Crepioca de legumes

Para quem costuma levar marmita, há dias em que a imaginação se esgota, não é verdade, aqui fica uma ajuda...

Como alguns de vocês sabem, tenho estado a expor na FIARTIL, com o meu projecto Botãozinho Colorido e, apesar de haver boa e variada oferta gastronómica, levo sempre o meu jantar. Assim, nos últimos dias tenho levado a bela da marmita😁 Ontem decidi levar crepioca de legumes, levei duas e souberam muito bem.

A crepioca nada mais é que crepe de tapioca, a tapioca é a fécula da mandioca que já se encontra facilmente em qualquer supermercado.
A mandioca é um tubérculo, como as batatas, e não tem glúten, podem ficar a saber mais sobre a mandioca aqui: http://www.vidaativa.pt/a/polvilho-doce-e-azedo/

As crepiocas podem ser doces ou salgadas, tudo depende do recheio que colocarem.

Crepioca de legumes, aberta


Crepioca de legumes, dobrada


Crepioca de legumes:
Tapioca hidratada (uso da marca Tapioca da Terrinha, que encontram na Pingo Doce ou Jumbo);
1 cenoura  ralada
1/2 alho francês às rodelas finas
20gr de feijão verde cortado grosseiramente
1 folha de couve coração
6 tomates cherry
sementes de abóbora e de girassol q.b.
alface
folhas de manjericão
queijo quark (opcional)
azeite
1 c.café de curcuma
pimenta preta q.b.
sal q.b.

Começam por saltear os legumes (cenoura, alho francês e feijão verde) numa frigideira com o azeite, o sal, a curcuma e a pimenta preta. Adicionam as sementes e salteiam mais um pouco. Reservam.

Aquecem outra frigideira e colocam a quantidade indicada para uma crepioca (espalham as bolinhas para o fundo da frigideira ficar coberto), aguardam 1/2 minutos e está pronta, podem contudo virá-la do outro lado, mas parece que não é necessário.
Recheiam esta crepioca  como os legumes salteados, a alface, o tomate cherry, o queijo quark e as folhas de manjericão, dobram e podem fazer já outra!

As crepiocas devem ser recheadas e dobradas enquanto estão quentes, de contrário vão ficar rijas e não se conseguem dobrar.

Simples, não é?!

Espero que gostem e se inspirem ;)
Bons cozinhados, até breve,
Vera